NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

23/05/2017

Assembleia geral do SINDIFISCAL/MS reúne FTEs e Agentes Fazendários

Fiscais Tributários e Agentes Fazendários participaram na manhã do último sábado (20.05) da assembleia geral ordinária e extraordinária do SINDIFISCAL/MS. O evento aconteceu no plenário “Oliva Enciso” da Câmara Municipal de Campo Grande.

Durante a reunião, a categoria optou por deferir o requerimento apresentado por quatro filiados que solicitaram a suspensão da análise e deliberação sobre o Balanço Geral Unificado e seus anexos, relativo ao exercício de 2016, até que estes tenham a oportunidade de vistar a documentação de 2016, para posteriormente, em nova convocação, deliberar o Parecer Técnico do Conselho Fiscal que opina pela aprovação das contas.

Após explanação do Diretor-Presidente Marco Aurélio Cavalheiro Garcia, os itens de pauta tais como a atualização do cadastro das Delegacias Sindicais; desfiliação da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB; filiação à Confederação Nacional das Carreiras Típicas de Estado – CONACATE; filiação à PÚBLICA – Central do Servidor; participação política; indicativo de Participação, Mobilizações e Atos na defesa dos direitos da categoria, foram individualmente aprovados pela Assembleia Geral.

Além dos itens do edital, teve como ponto de inclusão na pauta pela Diretoria Executiva, atendendo solicitação da Fenafisco, a discussão e deliberação sobre a PEC 227/2016, que trata sobre emenda a Constituição que prevê eleições diretas no caso de vacância na Presidência da República, exceto nos seus últimos seis meses do mandato (hoje a previsão é de 02 anos), ficando aprovado o apoio do Sindifiscal/MS e da Fenafisco no sentido de ver aprovada tal medida.

Destaque para o item de pauta Participação Política, assunto que despertou a manifestação de diversos filiados, os quais apoiaram e exaltaram a iniciativa da Diretoria Executiva pela abordagem do tema.  

Quanto à negociação na data-base da categoria ficou deliberado pela AGE o encaminhamento do pleito junto ao governo do Estado da reposição de 11,61%, que representa o somatório da diferença da inflação do ano de 2016 com a inflação deste ano, e a redução do interstício de evolução na carreira de 18 para 12 meses.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS