NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

20/04/2020

Bolsonaro diz que não há dinheiro para recomposição de ICMS e ISS a Estados e municípios

Dias depois de atacar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o Legislativo por ter aprovado a recomposição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto Sobre Serviços (ISS) a Estados e municípios por seis meses, em razão da crise provocada pela pandemia de coronavírus.

“Não tem dinheiro para tudo isso. Vão ficar querendo que o contribuinte pague esta conta até quando?”, disse ele a jornalistas neste sábado, da rampa do Palácio odo Planalto.
Em relação à crise com Maia, Bolsonaro afirmou que é o presidente da Câmara que vem o atacando “há dias”. Na quinta-feira, o presidente deu entrevista à rede “CNN” dizendo que Maia conduzia “o Brasil para o caos” e conspirava contra o governo federal.

Questionado se conversou com o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) sobre a votação, prevista para caducar segunda-feira, da medida provisória que cria o Contrato Verde e Amarelo, desconversou: “Não tenho nada contra ele, o Davi é meu chapa.”

Bolsonaro ainda afirmou que o avanço dos casos de covid-19 no país é um problema tão grave quanto o desemprego causado pelo fechamento do comércio. “Alguns milhões de empregos formais foram destruídos, fora os informais”, disse, criticando o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), que vai manter a medida pelo menos até 3 de maio.

Fonte: Valor Econômico

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS