NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

15/02/2019

Bovespa fecha em alta nesta quinta, de olho em reforma da Previdência

O principal indicador da bolsa paulista, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira (14), acima dos 98 mil pontos. O índice acelerou os ganhos no fim tarde, em meio a expectativas de notícias sobre a reforma da Previdência.

O Ibovespa subiu 2,27%, a 98.015 pontos. Na máxima da sessão, a bolsa foi a 98.018 pontos e, na mínima, chegou a 94.915 pontos. Veja mais cotações.

Em fevereiro, a bolsa subiu 0,64%. No ano, o avanço acumulado é de 11,52%.

O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou nesta quinta que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência será assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e enviada ao Congresso Nacional na próxima quarta-feira (20).

Marinho disse ainda que a proposta do governo vai prever idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres ao final de um período de transição de 12 anos.

“Isso mostra que a equipe econômica do governo, junto com Bolsonaro, está se posicionando de maneira mais firme. Mercado gosta disso sem dúvida alguma”, afirmou à Reuters o analista de câmbio da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva Filho.

“Agora existe um segundo momento que vai trazer bastante volatilidade ao mercado que é sobre como esse texto vai tramitar nas Casas. Agora começa a verdadeira briga”, avaliou.

O mercado monitora pistas sobre a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência porque, entre os investidores, ela é considerada importante para reequilibrar as contas públicas e possibilitar uma recuperação mais vigorosa da economia.

Destaques

As ações do Banco do Brasil subiram 5,11%, após divulgar um lucro líquido contábil de R$ 12,8 bilhões em 2018. O resultado representa um aumento de 16,8% ante 2017.

Petrobras, Itaú Unibanco e Bradesco também tiveram ganhos, ajudando a puxar o Ibovespa para cima devido ao peso importante que têm sobre o índice.

A Vale teve alta de 0,37%, com o avanço nos preços do minério de ferro na China, embora o papel siga volátil em meio a incertezas após a tragédia com o rompimento de uma barragem da companhia em Minas Gerais.ena externa

No exterior, as negociações entre os Washington e Pequim continuaram em destaque, com as discussões em Pequim avançando para um nível mais alto em uma tentativa de alcançar um acordo antes do prazo de 1º de março.

G1

 

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS