NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

24/02/2016

Expectativa de inflação dos consumidores bate novo recorde

Os consumidores já esperam que a inflação alcance 11,4% nos próximos 12 meses, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (24) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). É a maior taxa desde o início da série histórica do indicador, em setembro de 2005.

Apesar do recorde, o resultado é apenas 0,1 ponto percentual maior que o registrado em janeiro.

“O resultado de fevereiro indica que a expectativa de inflação dos consumidores estabilizou no

patamar de 11%. O resultado, estável com relação aos dois meses anteriores, mostra que,

apesar de ter desacelerado, a expectativa de inflação dos consumidores para os próximos doze

meses é bastante elevada”, diz, em nota, o economista Pedro Costa Ferreira, da FGV/Ibre.

Faixas de renda

Em fevereiro, a maior alta na expectativa de inflação veio da faixa de renda mais baixa. Entre os consumidores com renda até R$ 2,1 mil, a estimativa é que a inflação chegue a 12%, ante uma previsão de 11,6% em janeiro.

Essa estimativa vai caindo conforme aumenta a renda: entre quem ganha de R$ 2.100,01 e R$ 4.800, cai para 11,4%; na faixa seguinte, de R$ 4.800,01 a R$ 9.600, para 11,3%; e para a faixa mais alta, acima de R$ 9.600, recua para 11%.

Menos de 7% dos consumidores entrevistados acredita que a inflação pode ficar abaixo do teto da meta do governo, de 6,5%. Enquanto isso, 26,5% acham que ela vai passar dos 12%.

Fonte: G1

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS