NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

28/11/2018

Governador anuncia que vai pagar 13° salário no dia 18 de dezembro

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou nesta manhã (28) que vai pagar o 13° salário dos mais de 70 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas, no dia 18 de dezembro. Ele também adiantou que os vencimentos referentes a dezembro serão pagos em 30 de novembro e dos mês seguinte, na primeira semana de janeiro. Somando os três (pagamentos) trata-se de R$ 1,59 bilhão injetado na economia estadual.

“Acho muito importante, principalmente para o comércio, a questão da previsibilidade, tem um cronograma que ajudam a movimentar a atividade comercial nessa etapa do fim do ano”, disse o Reinaldo durante o anúncio. Ele ressaltou que o pagamento não sairá no dia 15 (dezembro), por se tratar de final de semana.

Reinaldo ainda lembrou as dificuldades que os demais governadores tiveram em relação a cumprir os compromissos. No ano passado o pagamento do 13° salário foi feito no dia 14 de dezembro, também usando a estratégia de aproximar o pagamento das folhas, para injetar recursos na economia e no comércio.

“Nós procuramos ao máximo manter com regularidade o pagamento do 13° salário”, disse o governador, considerando que em 35 dias será depositado aos servidores três folhas do funcionalismo público, que se tratam de R$ 1.590.000.000,00 para aquecer a economia local.

O evento que ocorreu na sede da Governadoria, teve a participação de representantes do comércio e industria de Mato Grosso do Sul, que são beneficiados com este “aquecimento” da economia local, principalmente para as compras de final do ano, em diferentes setores, que se preparam para esta data para movimentar os estabelecimentos e até gerar empregos adicionais, os chamados temporários.

Reinaldo já tinha adiantado que pagaria o 13° salário em dezembro, e que uma parte dos recursos seria do repasse federal do FEX (Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações), que segundo o tucano teria que ser repassado aos governadores em dezembro, pelo presidente Michel Temer (MDB), já o Refis (Programa de Recuperação Fiscal) não teria este propósito, pois se trata de um recurso para depois do período deste vencimento.

Campo Grande News.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS