NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

29/05/2019

Governo altera tabela e combustíveis e gás de cozinha devem ficar mais caros

O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) publicou ato em que altera o PMPF (Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final) dos combustíveis. A nova política passa a valer a partir do dia 1º de junho e deve refletir nos postos e revendedores de gás de cozinha de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a publicação do Diário Oficial da União (DOU), somente o preço médio do GNV (Gás Natural Veicular) não sofreu alteração no comparativo com a tabela vigente desde 16 de maio. Subiram os valores de referência da gasolina comum, gasolina premium, diesel S10, diesel comum, GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), QAV (Querosene de Aviação) e AEHC (Álcool Etílico Hidratado Combustível).

A maior alta foi registrada no índice do AEHC, o popular etanol, com reajuste de 4,42%. A majoração no valor da gasolina comum foi a segunda maior, com 4,33%.

Ainda segundo a tabela, o índice da gasolina premium subiu 2,87%, o do diesel comum aumentou 2,55%, e o do diesel S10 valorizou 1,89%.

Os indicadores do GLP majoraram em 2,3% no valor do quilo, independentemente do tamanho do recipiente. O botijão de 13 kg (P13) é o mais usado para consumo residencial.

O PMPF não corresponde ao valor praticado por postos e revendedores de GLP, mas serve de referência para o cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre os combustíveis. A tabela varia a cada 15 dias e é definida pelas secretarias Estaduais de Fazenda conforme pesquisas de preço em postos revendedores.

Campo Grande News

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS