NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

09/10/2015

Governo e ACICG criam Clube de Benefícios para 35 mil servidores estaduais

Em parceria com o Governo de Mato Grosso do Sul, a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), criou o Clube de Benefícios para o Servidor Público Estadual, que visa dar descontos a 35 mil funcionários públicos de Campo Grande. Até agora, são 40 empresas participantes que vão dar descontos aos trabalhadores.

De acordo com o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro, o objetivo é de fomentar o comércio e valorizar o público o cliente que é o servidor público estadual. “Estamos também comemorando o dia do servidor que é dia 28 de outubro para fazer algo para esse cliente tão especial que Campo Grande tem”, comenta.

Segundo Polidoro, até agora são 40 parceiros, com expectativa de aumento. “O servidor vai ter vantagens exclusivas para ele, esses parceiros precisam criar algo diferente do que o de costume e cada dia chegam mais empresas para participar do Clube de Benefícios”, explica.

Autor da iniciativa que é pioneira em Mato Grosso do Sul, o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, comenta que a ideia é expandir o Clube de Benefícios para todo o Estado. “Tenho certeza que quando o empresariado entender os benefícios que terá, acredito que a maioria dos lojistas vão aderir, pois são 35 mil servidores em Campo Grande e que recebem religiosamente no dia 1º de cada mês. Este é um incentivo para que o servidor gaste o salário no comércio da Capital”, afirmou.

Sócio da empresa Zornimat, Amadeu Ziliotto, alega que foi convidado para participar do programa. “Estudamos uma condição especial e estamos participando e oferecendo desconto de 15% para todas as compras feitas pelos membros do clube”, informa.

Dona da Portal Itatiba Móveis, Maria Vilma Ribeiro, afirma que está oferecendo 10% de desconto em qualquer condição de pagamento. “Isso vai facilitar a escolha na hora do servidor pagar. Se for pagar à vista, ganha 10% de desconto, se for à prazo, também ganha 10%”, ressalta.

Fonte: Campo Grande News

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS