NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

29/10/2013

Itaú lucra R$ 4 bi no 3º trimestre e supera previsão do mercado

Com a menor inadimplência em cinco anos, o Itaú Unibanco, maior banco privado do Brasil, anunciou nesta terça-feira (29) que encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 4,022 bilhões, alta de 17,9% em relação a igual período do ano passado e avanço de 11% sobre o trimestre anterior.

O valor, que exclui ganhos e perdas extraordinários, veio melhor do que o mercado esperava (cerca de R$ 3,8 bilhões). Sem o desconto dos efeitos extraordinários, o lucro ficou em R$ 3,995 bilhões.

No acumulado dos nove primeiros meses de 2013, o lucro do Itaú foi de R$ 11,576 bilhões, 12,8% superior ao valor visto em igual período do ano passado.

Dando sequência à mudança de perfil em sua carteira de crédito, para contemplar operações de menor risco como consignado e imobiliário, o Itaú conseguiu reduzir a inadimplência para 3,9%, o menor nível desde a fusão com o Unibanco, em novembro de 2008. Em doze meses, a redução foi de 1,2 ponto percentual.

A melhora ajudou o banco a reduzir as despesas de provisões para calotes, que caíram 25,8% na comparação com o terceiro trimestre de 2012, totalizando R$ 4,537 bilhões entre julho e setembro deste ano.

A margem financeira diminuiu no trimestre, o que impediu um desempenho melhor do lucro. A margem financeira gerencial, que leva em conta operações com clientes e com o mercado (tesouraria), ficou em R$ 11,835 bilhões de julho a setembro, ante R$ 12,820 bilhões no terceiro trimestre de 2012.

No crédito, o banco teve expansão de 9,9% em relação ao terceiro trimestre de 2012, totalizando R$ 481,02 bilhões. A cifra também é 2,9% maior que o resultado do trimestre anterior (R$ 467,5 bilhões).

Sem considerar os financiamentos de veículos, o crescimento da carteira de crédito do Itaú teria sido de 3,8% na comparação trimestral e de 14,3% sobre o mesmo período de 2012.

OUTROS BANCOS – Na semana passada, o Bradesco abriu a temporada de balanços dos grandes bancos no terceiro trimestre, informando que teve lucro líquido de R$ 3,082 bilhões no período, 6,5% a mais que o valor apurado entre julho e setembro de 2012 –também com uma combinação de crescimento do crédito com redução da inadimplência.

Já o Santander Brasil divulgou que teve lucro líquido de R$ 1,407 bilhão no terceiro trimestre, queda de 6,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado, segundo o banco, refletiu o crescimento moderado do crédito e a redução das margens nos empréstimos com a atuação em segmentos de menor risco como financiamento imobiliário e a grandes empresas.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS