NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

22/02/2019

Número de contribuintes da Previdência subiu em 2018 após dois anos de queda, diz IBGE

O contingente de pessoas que contribuíram para a Previdência voltou a subir em 2018, após dois anos de queda, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano passado, foram 58,24 milhões de contribuintes, uma alta de 0,21% em relação ao ano anterior.

Apesar da recuperação frente a 2017, o total de contribuintes segue abaixo do pico, registrado em 2014, quando 59,46 milhões de pessoas fizeram parte deste contingente.

Na divisão por estados, o maior número de contribuintes registrados em 2018 está em São Paulo, num total de 15,7 milhões. Minas Gerais aparece em segundo lugar, com 6,64 milhões. O Pará foi o estado com o menor contingente, um total de 108 mil pessoas.

De 2014 para 2018, no entanto, o Pará registrou um aumento de 21 mil contribuintes de 2017 para 2018. Já São Paulo viu esse contingente se reduzir em 633 mil pessoas no mesmo período.

Alto percentual de trabalhadores sem carteira assinada
A grande diferença entre o contingente de contribuintes nos estados está principalmente ligada ao tamanho da população. Mas também tem relação com o alto percentual de trabalhadores sem carteira assinada em alguns estados.

Em todo o país, 11 milhões de trabalhadores do setor privado não têm carteira assinada, ou 25,4% do total, e 811 mil a mais que o número registrado em 2014. Desses, 2,29 milhões estão em São Paulo.

Proporcionalmente, no entanto, Mato Grosso é o estado com a maior fatia de trabalhadores no setor privado sem carteira assinada: 54%. Em Goiás, 52,8% também não estão formalizados.

O menor percentual de trabalhadores sem carteira no setor privado foi registrado em Santa Catarina, de 12%. Não coincidentemente, o estado registrou a menor taxa média de desocupação no ano passado, de 6,4%.

G1

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS