NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

18/02/2021

Parque das Nações Indígenas é opção de lazer e esporte com regras de biossegurança em Campo Grande

O Parque das Nações Indígenas é uma opção de lazer e prática de esporte para quem mora em Campo Grande e deseja fazer exercícios e contemplar a natureza na sua folga, dispondo de uma série de medidas de biossegurança aos frequentadores, para prevenção contra a pandemia do coronavírus.

Devido a pandemia, o parque ficou fechado de março até outubro do ano passado, quando a partir do dia 8 daquele mês voltou a abrir as portas para população. No entanto para liberar a entrada e ser uma opção de exercícios e passeio, o local passou a ter uma série de regras a serem cumpridas.

Foto: Saul Schramm

Entre elas está o uso obrigatório de máscara e a recomendação para que os frequentadores mantenham a distância social, de 1,5 metro. A segurança do local, com o apoio de policiais militares, faz a vigilância para que as regras e protocolos sejam cumpridas e assim evitem a disseminação do vírus.

O protocolo de biossegurança está em vigor desde da reabertura do Parque, sendo que suas regras foram elaboradas pelo Sesi, em parceria com o governo estadual. Para que as atividades e passeios continuem seguros, a recomendação da direção é que ações em grupo, lanches coletivos e celebração de aniversários sejam evitadas. As quadras de esporte, parquinhos e pista de skate já foram liberadas.

Outra recomendação é que os usuários levem álcool em gel para higienizar as mãos enquanto realizam suas atividades físicas como corridas, caminhadas e ciclismo, bem como nos passeios para contemplar a natureza e observar os pássaros e animais.

Funcionamento

O Parque das Nações Indígenas fica disponível a população das 6h até às 21h. Ele é administrado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), tendo apoio da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte) na orientação das medidas sanitárias para atividades esportivas.

Para a reabertura em outubro, o local passou por uma revitalização, que incluiu a contenção das cabeceiras de duas pontes, a restauração da escultura do Cavaleiro Guaicurus e a recuperação dos decks de madeira no lago principal.

Desde o começo da pandemia o governo estadual adotou medidas de prevenção e biossegurança para evitar a disseminação do vírus. Isto inclui desde ações administrativas, como regras para locais de lazer e parques, que possibilitam a população a realização de atividades físicas com segurança.

Leonardo Rocha, Subcom

Fonte: MS.gov.br

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS