NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

11/04/2017

Prefeitura de Campo Grande tem déficit de R$ 30 milhões e agiliza ajustes

Sem dispor do cenário favorável encontrado no primeiro bimestre, quando o peso da arrecadação extra do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) contribuiu fortemente para a arrecadação, a Prefeitura de Campo Grande fechou o mês de março com as contas públicas no vermelho, em R$ 30 milhões.

A situação acendeu sinal de alerta na equipe econômica do prefeito Marcos Trad, que prepara ainda para este mês pacote de ajuste fiscal, com a meta de garantir a saúde financeira do município.

Com as medidas de equilíbrio das contas adotadas desde o início do ano até agora, conforme balanço mais recente apresentado pelo Executivo, foi possível baixar a dívida geral herdada da administração anterior em 49,5% — de R$ 363 milhões para R$ 183 milhões.

Nesta semana, novo relatório deve ser apresentado, porém o déficit do terceiro mês do ano já é classificado pelo secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, como “preocupante”.

“Nós temos hoje, após o pagamento dessa folha, cerca de R$ 70 milhões em caixa. Com o déficit mensal de R$ 30 milhões, acaba-se o dinheiro. Então, mais do que nunca, o ajuste fiscal é imprescindível e o Executivo vai lançar medidas de austeridade nos próximos dias”, enfatizou o secretário ao Correio do Estado, após coletiva de imprensa para apresentação do balanço de atividades dos 100 dias de mandato e dos projetos futuros da administração municipal.

Fonte: Correio do Estado

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS