NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

06/06/2019

Reforma da Previdência interessa até para os servidores, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse em Aragarças (GO), que a reforma da Previdência é de interesse do país, inclusive dos próprios servidores públicos, que terão regras de aposentadoria mais rigorosas caso o texto seja aprovado no Congresso Nacional.

“A reforma interessa a todo o Brasil, até para o servidor, porque se não reformar vai faltar dinheiro para pagar o servidor lá na frente. É uma maneira que nós temos de mostrar para o mundo lá fora, e para os investidores aqui dentro, que estamos fazendo o dever de casa”, disse o presidente após participar do ato de lançamento do projeto Juntos pelo Araguaia , na cidade goiana que fica na divisa com o estado do Mato Grosso, a cerca de 380 km de Goiânia. O objetivo da iniciativa, que envolve os governos dos dois estados, é recompor áreas florestais ao longo da bacia do rio, que tem mais de 2,8 quilômetros de extensão.

Para o presidente, o país pode receber mais investimentos e equilibrar as contas públicas se a reforma da Previdência for aprovada. “O Brasil não pode continuar gastando mais do que arrecada. Acreditamos nós que, com a reforma aprovada, basicamente como foi apresentada, investimentos virão e nós podemos decolar na economia aqui no Brasil”, disse.

Em discurso durante o ato, o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, fez um apelo para que os parlamentares não excluam os servidores públicos estaduais e municipais da reforma.

“[Quero] dizer aos nossos deputados e senadores aqui presentes. Gente, pelo amor de Deus, não deixem os estados e municípios fora dessa reforma. Ela é importante para o Brasil e para cada estado brasileiro e município. Senão, daqui poucos anos, nós vamos estar trabalhando única e exclusivamente para pagar os nossos aposentados. É legítimo, é um direito, mas tem tantos outros brasileiros que estão tendo os seus direitos cerceados, porque não sobra dinheiro para cuidar da saúde, das estradas, das escolas e tantas outras obrigações do poder público”, disse o governador.

Agência Brasil

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS