NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

25/05/2018

Reforma Tributária Solidária é tema de seminário em Campo Grande

A Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital – Fenafisco em parceria com Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado de Mato Grosso do Sul (SINDIFISCAL/MS) e o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Mato Grosso do Sul (Sindifisco/MS) promoveram nessa quinta-feira (24.05) seminário para apresentação do projeto de Reforma Tributária Solidária. O evento reuniu diversos Fiscais Tributários e Auditores Fiscais no Novotel, em Campo Grande e contou com a presença do secretário-adjunto da Sefaz Cloves Silva.
O evento teve como base um estudo em desenvolvimento, realizado pela Fenafisco, que aponta a influência dos tributos no quadro de desigualdade social no Brasil.
Para a explanação do tema foi proferida palestra com o Diretor de Formação Sindical e Relações Intersindicais da Fenafisco, Francelino das Chagas Valença Junior.
“Durante o seminário tivemos momentos importantes de troca de conhecimentos e aquisição de informação, o que nos permitiu um embate de ideias acerca da construção de uma proposta de reforma”, explicou o diretor-presidente do SINDIFISCAL/MS Marco Aurélio Cavalheiro Garcia.
O diretor-presidente do Sindifisco-MS Ronaldo Vielmo Monteiro enfatizou a importância do debate sobre a Reforma Tributária com as entidades representativas presentes e agradeceu a presença do palestrante da Fenafisco.
A proposta é encabeçada pela Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) e Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e tem como objetivo combater a desigualdade social, fortalecer o fisco, estabelecer uma melhor redistribuição de receita e buscar uma progressividade tributária.
O estudo que embasa o projeto foi elaborado pelos auditores e conta com estudo de mais de 40 especialistas, acadêmicos e profissionais da área, na construção de uma proposta capaz de reorganizar o modelo de tributação brasileiro. Intitulada Reforma Tributária Solidária, a proposta mostra como o tributo pode se tornar instrumento de produtividade econômica, reequilíbrio federativo, financiamento de políticas socioambientais e enfrentamento à pobreza.
A federação vai se reunir com as entidades do fisco de todo o Brasil neste mês de maio para apresentar ainda a edição da Lei Orgânica do Fisco que tem como foco fortalecer as administrações tributárias no combate à sonegação de impostos e crimes tributários.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS