NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

09/03/2018

Seminário de Participação Política reúne fiscais tributários no Palácio Popular

O Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado de Mato Grosso do Sul (Sindifiscal/MS) realizou na tarde desta sexta-feira (9/3) o  2º Seminário de Participação Política, em Campo Grande, no Palácio Popular da Cultura. A iniciativa visa a conscientizar a categoria a respeito da necessidade de se buscar, nas eleições, representatividade política em todos os níveis da administração pública: municipal, estadual e federal.

De acordo com o presidente do sindicato, Marco Aurélio Cavalheiro Garcia, o objetivo do encontro é o de fomentar nas bases sindicais potenciais candidatos a cargos eletivos, mas sem abrir mão da possibilidade de os fiscais tributários e agentes fazendários apoiarem candidaturas externas, desde que haja convergência de pensamento e de ideias que se identifiquem com os princípios da categoria.

“Temos que nos conscientizar da importância de investirmos na melhoria de nossa representatividade política, objetivando a eleição de pessoas realmente compromissadas as questões corporativas e também com as de interesse geral da sociedade, pois somos, acima de tudo, cidadãos que trabalham por um Estado e um País melhor”, destacou Marco Aurélio.

O deputado Amarildo Cruz, também fiscal tributário, participou do evento e lembrou que o fato de estar hoje exercendo mandato eletivo é fruto das lutas sindicais das quais ao longo dos anos participou como dirigente sindical. “Todos os segmentos buscam representatividade política e conosco não deve ser diferente. Temos que nos organizar nesse sentido”, pontuou.

A palestra principal nessa segunda edição do Seminário de Participação Política foi proferida por Rogério Macanhão, ex-presidente da Fenafisco e hoje suplente na diretoria da entidade. Ele discorreu sobre o trabalho desenvolvido pela federação e sindicatos filiados junto aos parlamentares em Brasília objetivando barrar a reforma da Previdência.

“É evidente que não fomos apenas nós, enquanto categoria, que demonstramos aos deputados e senadores o absurdo de se promover a reforma nos moldes propostos pelo governo. Mas se não tivéssemos representação política no Congresso e a mobilização, nosso trabalho seria muito mais difícil e talvez até infrutífero”, ressaltou.

Para Macanhão, ao longo dos anos o Sindifiscal/MS vem demonstrando na prática a importância da representação política. “O sindicato tem muitas lutas e a história mostra isso. Cito como exemplo recente a mudança de nomenclatura da categoria. Os FTEs conseguiram interagir com o parlamento, com o Poder Executivo e estimularam o debate, com grandes e significativos resultados”, argumentou.

Ao final da palestra os fiscais tributários e agentes fazendários da ativa e aposentados participaram de debate mediado por Rogério Macanhão.

Além de diversos filiados e delegados sindicais, estiveram presente no evento o Diretor-Secretário e de Comunicação Luiz Péricles Ocariz de Moraes, Diretor-Administrativo e Financeiro Rubens Soares de França, Diretor de Formação Sindical, Social e de Aposentados Cleo Moreira de Brum e o Diretor Presidente da AAPOSENTAF Robercy Victório da Silva.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS