NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS

12/08/2013

Juros ao consumidor sobem em julho e alta deve persistir

As taxas de juros registradas nas operações de créditos tiveram alta em julho, e o aumento deve persistir nos próximos meses, informou a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) nesta segunda-feira (12).

A associação apurou alta de 0,03 ponto percentual na taxa de juros média para pessoa física no mês passado, até 5,48% ao mês em julho, ou 89,69% ao ano. Foi a maior taxa média para pessoa física desde novembro de 2012. Em junho, os juros já haviam subido em relação a maio (de 5,43% para 5,45%).

De acordo com a associação, cinco das seis linhas de crédito para pessoa física pesquisadas tiveram alta nas taxas médias de juros em julho: cheque especial, juros do comércio, financiamento de veículos, crédito oferecido por bancos e crédito oferecido por financeiras. Já os juros no rotativo do cartão de crédito se mantiveram estáveis.

Para o diretor executivo de estudos econômicos da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, a alta pode ser atribuída à elevação da Selic (taxa básica usada como referência na economia brasileira) realizada em 10 de julho pelo Copom (Comitê de Políticas Monetárias do Banco Central) e que ainda não tinha sido repassada às taxas das operações de crédito.

MAIS

NOTÍCIAS

SINDIFISCAL/MS